Cidade de

Diamantina Diamantina

Agora ºc Nublado
Escala
ºC ºF
Máxima
Mínima

Diamantina

Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos

Diamantina, do alto de seus 300 anos, tem um patrimônio arquitetônico, cultural e natural extremamente rico e bem preservado. Sua origem, na 1ª metade do século XVIII, está ligada à exploração do ouro e do diamante. O nome Diamantina é uma referência à enorme quantidade de diamantes extraídos na região.

O casario colonial barroco e as igrejas seculares são testemunhas desse período de efervescência e riqueza. Em 1999, Diamantina recebeu da Unesco o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.

A cidade natal de Juscelino Kubitschek preserva a casa onde ele morou na infância, A Casa de Juscelino. JK foi presidente do Brasil entre 1956 e 1961 e deixou como maior legado a construção de Brasília. Na capital do país há um Memorial dedicado a ele.

A Casa de Chica da Silva, outra figura histórica que habitou a cidade, também está aberta para visitação. Chica era uma escrava que casou-se com um rico contratador de diamantes, João Fernandes de Oliveira, e teve 13 filhos com ele.

Graças à fortuna do marido, alcançou prestígio e poder junto à elite branca da cidade. Quando faleceu, foi sepultada dentro da igreja de São Francisco de Assis, privilégio quase que exclusivo dos brancos ricos.

Uma das construções mais pitorescas da cidade é o Passadiço da Casa da Glória, no centro histórico. A construção une, por meio de um corredor de madeira, dois casarões históricos onde funcionava um rígido colégio para meninas. O passadiço servia para que elas se movimentassem pela instituição sem ter contato com as pessoas da cidade.

Passeios imperdíveis pelos arredores de Diamantina incluem os vilarejos de Milho Verde (na Estrada Real) e o Parque Estadual do Biribiri, com pinturas rupestres e lindas cachoeiras.

A Catedral Metropolitana de Santo Antônio da Sé, famosa por seus altares laterais que remetem ao barroco, é outro atrativo de Diamantina.

Em Diamantina, de abril a outubro, acontecem as Vesperatas, quando a Rua da Quitanda recebe músicos que tocam músicas românticas antigas.

Avião/aeroporto
O aeroporto mais próximo a Diamantina é o de Belo Horizonte, que fica a 298 Km e recebe voos regulares de Miami, Lisboa, Panamá e Orlando.
Ônibus
Saindo da rodoviária de Belo Horizonte, você pode pegar um ônibus para Diamantina.

Veículos pessoais ou alugados

Você pode alugar um carro em Belo Horizonte, a 298 km, e ir para Diamantina. Veja o trajeto.

Veículo pessoal ou alugado
Você pode alugar um carro para visitar as outras atrações da cidade.
Bicicleta

Bicicleta é sempre uma boa opção para transitar, sobretudo em cidades pequenas como Diamantina. Este mapinha pode ajudar você a transitar na cidade.

Prefeitura de Diamantina
Turismo Diamantina

O DDD (código de área) em Diamantina é 38.

110V

Centro de Atendimento ao Turista: +55 (38) 3531-9532

Para entrar no Brasil, não é obrigatório vacinar-se contra qualquer tipo de doença. No entanto, é recomendável estar vacinado contra febre amarela (doença transmitida pela picada de mosquitos contaminados) antes da visita. Caso você nunca tenha tomado a vacina, é preciso tomá-la 10 dias antes da viagem (esse prazo não é necessário caso você já tenha sido vacinado anteriormente).